quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Biblioteca Municipal

No passado dia 22 de outubro, na Biblioteca Municipal de Santo Tirso, Encontros na Biblioteca " Vamos Contar uma História com Adélia Carvalho", no qual participaram os alunos do 1º ciclo da EB1/JI Ermida.



    

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Gestos de Amor

...no Instituto Nun'Alvres


Projeto de voluntariado, apresentado pela ASSTIR,  tendo como objetivo principal a promoção do  relacionamento intergeracional, através da troca de cartas, realizada mensalmente.
Intervenientes no projeto:
  • Alunos 1ºTAS - Técnico Auxiliar de Saúde - | Português
  • ASSTIR - Associação de Solidariedade de S. Tiago de Rebordões
  • Biblioteca 
  • Gabinete de Serviço Social

 
Gestos de Amor on Biteable.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Biblioteca Municipal

QUINTA-FEIRA, 16 DE NOVEMBRO, PELAS 15H00
No mês internacional das bibliotecas escolares, que este ano tem como tema “Conectando comunidades e culturas”, a Câmara Municipal de Santo Tirso promove um encontro com uma das mais importantes escritoras portuguesas de literatura infantojuvenil. Alice Vieira promete uma conversa descontraída com o público, em torno do mundo dos livros.
Alice Vieira é licenciada em Filologia Germânica e iniciou a sua carreira de jornalista aos 18 anos, no Diário de Lisboa. Trabalhou em vários jornais, entre os quais o Diário de Notícias, a cuja redação pertenceu até 1990, data em que deixou o jornalismo diário para ficar como free-lancer, sendo durante muitos anos colaboradora do Jornal de Notícias e da revista Activa.
 
Em 1979 publicou o seu primeiro romance juvenil “Rosa, Minha Irmã Rosa” que nesse ano ganhou o “Prémio de Literatura do Ano Internacional da Criança”. Desde então tem publicado regularmente romances juvenis, poesia, teatro, recolhas de histórias tradicionais, livros infantis. Entre as várias distinções que recebeu estão o prémio Calouste Gulbenkian, em 1983 pelo seu livro “Este Rei Que Eu Escolhi” e o Prix Octogone pela edição francesa de “Os Olhos de Ana Marta” (2000).

Foi ainda várias vezes distinguida com o Prémio Corvo Branco, atribuído pela Biblioteca Internacional da Juventude de Munique. Fez parte da equipa de escritores de vários programas de televisão, como “Rua Sésamo”. Nos últimos anos, Alice Vieira tem-se também dedicado à literatura para adultos.

A entrada é gratuita.


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

O campeão da poupnça

  No dia 30 de outubro de 2017, durante a manhã, na EB de S. Martinho, a turma do 3.º/4.º anos e o seu professor Tiago Barros foram entrevistados pela Antena 1, pela TVI e pela RTP1, sobre o Projeto de Educação Financeira.

           A turma vencedora da 7.ª edição do concurso “No Poupar Está o Ganho!”, da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, Prémio Excelência, ficou surpreendida com a quantidade de comunicação social presente na sala de aula. Os jornalistas assistiram a uma aula de Educação Financeira e registaram termos como: fundo de emergência, compras por impulso, situações inesperadas, orçamento familiar, compras supérfluas/necessárias…

Guião de Pesquisa Big 6



segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Conversa com Ana Saldanha

Aconteceu no passado dia 24 de outubro, na Biblioteca Municipal de Santo Tirso, um encontro com a escritora e tradutora Ana Saldanha, no qual participaram os alunos do 7ºA do Instituto Nun'Alvres.

 
A escritora começou por pedir aos alunos que apresentassem as suas questões, mas pertinentes, e não questões que teria de "premiar" com a limpeza de umas quantas prateleiras da biblioteca.
 

Apaixonou-se pela leitura porque via a mãe e o avô materno a lerem completamente embebecidos. Começou a ler para perceber se era assim tão divertido como via que era para eles. E assim, a partir dos seis anos tornou-se uma leitora compulsiva.
 
 
As personagens e as situações retratadas nos seus livros são, muitas vezes, algo que vivenciou. Escreve para remediar e resolver situações, assim como para comemorar ocasiões específicas.
Tem algumas histórias na gaveta, à espera de serem terminadas para que possam, um dia, ser publicadas. Entre elas está uma que retoma uma personagem de outras histórias: a Dulce.
 
 
Mais ou menos meio metro
É quanto mede por fim.
Por pouco tempo, é certo...
Diz-me lá então a mim
Qual é a coisa, qual é ela?
(...)
A resposta à adivinha
tem quatro letras e é
Uma palavra sozinha.
Adivinhaste? 

O nosso João Nuno adivinhou!


Esta e partes de outras histórias foram lidas,  por Ana Saldanha, que imprimindo grande vivacidade à leitura e às respostas a todas as perguntas,  nos brindou com um momento extraordinário de encontro e promoção da leitura.
  
 
 

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Ler+Mar – Literacia do Mar | Francisco Lufinha no AE Tomaz Pelayo



No âmbito do Mês Internacional da Biblioteca Escolar e do Projeto Ler+Mar do AETP, recebemos na manhã do dia 16 de outubro o recordista mundial em Kitesurf Francisco Lufinha, que presenteou os alunos da Tomaz Pelayo e da S.Rosendo com a acção “Lufinha School Tour”
O entusiasmo dos alunos foi notório, quer na curiosidade do percurso do atleta, quer na Literacia do Mar. Francisco Lufinha partilhou com os alunos a sua enorme paixão pelo mar e, sobretudo, chamou à atenção para a importância do mar: visto do espaço, o planeta terra é azul! A Terra, que mais corretamente se deveria chamar Oceano, é o planeta mais especial do nosso sistema solar por albergar a vida tal como a conhecemos.
O oceano, que ocupa 70% da superfície do planeta, permite que exista vida na Terra e regula o clima e vários ciclos fundamentais, como o ciclo da água e o do carbono.
O oceano é, ainda, fonte de bens e serviços indispensáveis à humanidade, já que fornece oxigénio e alimento. 

A atividade finalizou com uma sessão de fotografias entre Francisco Lufinha, alunos e professores presentes e todos saíram cientes de quão importante é conservar o nosso mar.

Francisco Lufinha na Tomaz Pelayo
 Por Ana Rita Silva, Bruna Gomes, Maísa Moz e Margarida Silva

     No dia 16 da outubro, pelas 10:15, tivemos a honra de receber Francisco Lufinha na escola Secundária de Tomaz Pelayo, que nos elucidou sobre os aspetos principais do kitesurf e da sua experiência como recordista mundial.
    Esta visita surgiu como resposta a um convite feito pela Bibliotecas Escolares, Tomaz Pelayo e S. Rosendo.
   Kitesurf é um desporto aquático que consiste em deslocar-se com os pés apoiados sobre uma prancha e preso pela cintura a uma estrutura semelhante a um parapente. A deslocação é impulsionada pelo vento, o que permite mover-se a grande velocidade e fazer grandes saltos sobre o mar.
     A iniciativa – Portugal é Mar – surgiu quase como uma “aposta entre amigos”, quando pensou em ligar toda a costa do continente, de norte a sul. Lufinha arriscou e, em 2013, conseguiu ligar Porto a Lagos (564 quilómetros) em 29 horas. Isso valeu-lhe o título de recordista mundial masculino. Um ano mais tarde, em 2014, repetiu o desafio, desta vez entre as Ilhas Selvagens e a ilha do Funchal: foram 306 quilómetros em 12 horas. Em 2015, bateu o próprio recorde e em 48 horas percorreu 874 quilómetros, ao ligar Lisboa à ilha da Madeira.
     Francisco interagiu com os alunos apelando à proteção dos oceanos e incentivou que experimentássemos este desporto.

sábado, 21 de outubro de 2017

Biblioteca Municipal

No âmbito do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares
Conversa com a Escritora Ana Saldanha
 




segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Comemoração do dia internacional da alimentação

Comemorou-se o Dia Mundial da Alimentação com a Nutricionista Ana Ferreira na Escola Básica de S. Bento da Batalha
Este dia celebra-se anualmente a 16 de outubro. O dia 16 de outubro marca o dia da fundação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, em 1945. A celebração do Dia Mundial da Alimentação foi estabelecida em novembro de 1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Neste dia realizam-se muitas atividades relacionadas com a nutrição e a alimentação, com a participação de cerca de 150 países, incluindo Portugal. Todos as atividades e informações podem ser encontradas no site da FAO.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

MIBE 2017

" As bibliotecas escolares desempenham um papel cada vez mais determinante na criação e dinamização de comunidades de leitores, de práticas e de aprendizagem, criando pontes e valorizando a diversidade cultural neste mundo globalizado". In RBE, MIBE, 2017

...ligando comunidades e culturas, no Instituto Nun'Alvres

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

2º Painel - Bibliotecas com boas práticas


No 2º painel participaram a professora bibliotecária Elsa Oliveira do AE de Caldas de Vizela, o professor bibliotecário Jorge Brandão do AE de Amares e foram moderados pela professora Adelina Monteiro da Escola da Ponte.

Apresentação - Elsa Oliveira


Filme - A escola dinamizadora de projetos - AE Caldas de Vizela


Apresentação - Jorge Brandão

Jorge de

1º Painel - Os projetos na biblioteca escolar


No 1º painel participaram Isabel Mendinhos da Rede de Bibliotecas Escolares e Maria João Horta em representação da Fundação Calouste Gulbenkian. Este painel teve a moderação da professora Antónia Brandão do Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques.

Apresentação - Isabel Mendinhos

Apresentação  - Maria João Horta

Sessão de abertura do II Seminário


A sessão de abertura do II Seminário da Rede de Bibliotecas de Santo Tirso contou com a presença de Nuno Olaio, em representação da Câmara Municipal de Santo Tirso, de Isabel Mendinhos em representação da Rede de Bibliotecas Escolares e Graça Carneiro, diretora do Centro de Formação Sebastião da Gama.
Os três membros deste painel enalteceram a vitalidade da RBST e a importância da criação destes momentos de formação/reflexão destinada aos professores.

Nesta apresentação foi exibido o filme Rede de Bibliotecas de Santo Tirso.


terça-feira, 30 de maio de 2017

quarta-feira, 24 de maio de 2017

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Ajudar NHANGAU

Os alunos do 9º ano, no âmbito da disciplina de Geografia, estão a desenvolver o projeto "Nhangau é a minha casa". O objetivo é angariar fundos para mudar Nhangau.